sábado, 28 de março de 2009

Tricot Thé


KNITTING

Knitting, knitting, 8, 9, 10
I knit socks for a gentlemen...
I love muffins and I love tea
Knitting, knitting, 1, 2, 3

Beatrix Potter

Nunca falei aqui que dentro de mim mora uma senhorinha, mas bem senhorinha mesmo. Ela faz tricot(e só sabe fazer cachecol, mas faz uns lindos), também adora um chá das 5 e uma novela - ainda mais se puder fazer tricot assistindo a novela(e sim a senhorinha mudou para Montreal, onde não tem Globo Internacional, mas assistiu "Mulheres Apaixonadas" no Vale a pena ver de novo pela internet). A minha senhorinha convidou as comadres, que compõem a ala feminina dos Lapins, para um chá das 5. A senhorinha aproveitou a oportunidade para testar mais uma receita de cookies do livro da Martha Stewart e para comer os melhores bagels de Montreal. A minha senhorinha ficou toda contente e já está pensando quais serão as próximas convidadas para o chá das 5 porque ela já está pensando em quais receitas quer fazer.


BANANA-WALNUT CHOCOLATE-CHUNCK COOKIES*

1 cup all-purpose flour
1/2 cup whole wheat flour
1/2 tsp baking soda
3/4(1 1/2 sticks) unsalted butter, room temperature
1/2 cup granulated sugar
1/2 cup packed light brown sugar
1 large egg
1 1/2 tsp vanilla extract
1/2 mashed ripe banana
1 cup rolled oats
8 ounces semisweet chocolate
1/2 cup coarsely chopped walnuts

1. Preheat the oven to 375ºF. Whisk together both flours, salt and baking soda in bowl.
2. Put butter and both sugars into a bowl and mix with the butter until pale and fluffy. Reduce speed to low. Add egg and vanilla, mix until combined, add mashed bananas, mix until combined. Gently add the mixture of flours. Stir in oats, chocolate chunks and walnuts.
3. Using a 1 1/2-inch ice-cream scoop, drop dough onto baking sheets lined with parchment, spacing 2 inches apart. Bake cookies until golden brown. Let it cool on wire racks, let it cool completely. Store in airtight containers at room temperature up to 2 days.

*Do livro Martha Stewart's Cookies

quinta-feira, 26 de março de 2009

Bolo de Cenoura


Bolo de cenoura para mim tem gosto de infância. Toda vez que penso em “Bolo de Cenoura”, lembro no recreio da escola, de brincar de pega-pega e esconde-esconde, do lanche, do parquinho. A outra lembrança que eu tenho da minha infância é o pudim de leite condensado da minha mãe, tenho claro na minha memória a imagem do pudim assando no forno e eu indo na cozinha de 5 em 5 minutos para ver se ele já estava pronto. Essa semana fiquei com uma vontade danada de comer Bolo de Cenoura, aproveitei o Chá das 5 que vai rolar aqui em casa amanhã e puxei na memória os tempos do Jardim de Infância.


BOLO DE CENOURA - do Panelinha
- para o bolo

3 cenouras pequenas
4 ovos
1 xícara (chá) de óleo de canola
400 g / 2 copos (americanos) de açúcar
300 g / 2 copos (americanos) de farinha de trigo
1 colher (sopa) de fermento em pó
manteiga e farinha de trigo para untar e polvilhar

1. Preaqueça o forno a 180°C (temperatura média). Unte uma assadeira retangular (ou redonda) com manteiga e polvilhe com farinha.
2. Com uma faca, descasque as cenouras e corte-as em pedaços.
3. Peneire a farinha de trigo e o fermento em pó.
4. No liquidificador, junte o óleo, os ovos, o açúcar e os pedaços cenoura. Bata até obter um creme liso.
5. Numa tigela grande, coloque o creme de cenoura batido. Com uma colher, adicione a farinha de trigo e o fermento em pó peneirados aos poucos. Misture bem.
6. Na fôrma untada, despeje a massa ao e leve forno preaquecido para assar por, aproximadamente, 40 minutos ou até que esteja assado. Para verificar o ponto do bolo, espete um palito na massa. Se sair limpo, está pronto. Retire o bolo do forno e cubra com a calda quente.

- para calda

100 g de chocolate meio amargo
1 xícara (chá) de leite
1 colher (sopa) de manteiga
2 colheres (sopa) de mel

1. Numa panela, junte todos os ingredientes e leve ao fogo médio. Quando começar a ferver, abaixe o fogo e deixe cozinhar por 5 minutos. Retire do fogo e reserve.

segunda-feira, 23 de março de 2009

Marina de la Riva

Músicas para um post antigo que fiz aqui.




sábado, 21 de março de 2009

Roberta Sá na Tpm

Já falei aqui e aqui da Roberta Sá, cantora que virou queridinha no meu iPod. Hoje fuxicando no site da Tpm vi esse vídeo na TV Tpm, adorei. Estou aqui esperando ansiosamente o novo CD.






Se a vida de der um limão

Faça uma torta!!

Essa semana fiquei com vontade da fazer Torta de Limão(detalhe mais vontade de fazer do que de comer). Nunca fiz a torta, portanto não tinha a receita, lá fui eu procurar, encontrei receitas para dois tipos de tortas, Tarte au Citron, que é francesa e é a torta de limão sem o merengue em cima, ela é uma delícia, mas queria fazer torta com merengue, aí achei duas receitas, uma não gostei do creme de limão a outra não gostei do merengue...a solução, juntar as duas! Peguei a receita do merengue aqui e a do creme de limão no Panelinha. Estou aqui travando uma batalha comigo mesma porque quero experimentar para saber se ficou boa mesmo, mas não posso chegar no churrasco com a sobremesa faltando um pedaço(ou posso?).

- Patê Sucré
250g de farinha de trigo
100g de manteiga em temperatura ambiente
100g de açúcar
uma pitada de sal
1 ovo
essência de baunilha
1 a 2 colheres de sopa de leite

Numa tigela misture a manteiga com o açúcar, até obter uma farofa. Adicione o ovo e a essência de baunilha. Coloquei a farinha, misture com as mãos, coloque o leite e trabalhe a massa até formar uma bola. Enrole em papel filme e leve a geladeira para repousar por 30 mn.

- Recheio:
4 colheres (sopa) de açúcar
200 g / 1 caixinha de leite condensado
4 gemas
1/2 xícara (chá) de suco de limão
1 colher (sopa) de raspas de limão e mais um pouco para decorar

Numa tigela média misture bem o leite condensado, as gemas, o suco e a raspas de limão. Coloque o creme na massa de biscoito. Leve a torta ao forno e deixe assar até que o centro esteja firme, mas que ao chacoalhar a fôrma ainda trema (cerca de 20 minutos). Deixe esfriar completamente.

- Merengue
4 claras
250g de açúcar

Bata as claras até o ponto de neve firme acrescentando a açúcar aos poucos. Bata até obter uma mistura cremosa, firme e brilhante. Coloque por cima do creme de limão e leve ao forno para dourar.

quinta-feira, 19 de março de 2009

Isso aqui é um pouquinho do Brasil!



Eu com a minha santa ingenuidade achei que depois de resolver todas as burocracias que um imigrante deve fazer quando chega por aqui, Assurance Maladie, Assurance Sociale, tradução de diplômas, equivalência dos mesmos, palestras de imigração, papéis, formulários, mais papéis, palestras, contrato de celular, contrato de aluguél, etc, etc, etc. pensei que já tivesse resolvido todas as minhas pendências...até que eu descubro que não, claro que falta mais uma, então aproveitando as horinhas livres que eu tive a mais essa semana lá fui eu toda bonita resolver. A burocracia em questão era se cadastrar no Consulado do Brasil em Montreal e pedir a transferência do meu título de eleitor. O cadastro é bom fazer porque SE acontecer algum desastre, castástofre natural ou qualquer coisa nesse sentido(bate na madeira) o consulado tem todos os seus dados e o transferência do título te dá permissão de votar para presidente no consulado e assim a pessoa caridosa para qual você deixou uma procuração no Brasil não precisa justificar o seu voto a cada eleição. O processo foi indolor, nada traumático e relativamente rápido. Para fazer o cadastro e transferir o título você precisa levar no consulado um comprovante de endereço, o título de eleitor, CPF, RG e passaporte, chegando lá é só preencher os formulários e usar a paciência que você desenvolveu com o processo de imigração para esperar a chegada do título por aqui, nada mais, nada menos que 10 meses para o dito cujo chegar, então é bom pedir a transferência com antecedência se você quiser votar nas próximas eleições para presidente.

O Consulado Geral do Brasil em Montreal fica aqui:

1 Westmount Square
(514) 499-0968
Métro: Atwater(saída para Dawson e Westmont Square)

Yummmmmy

Lembram da receita de brigadeiros?? Olha eles aqui!

quarta-feira, 18 de março de 2009

Jantar St-Valentin

video

Molho de Tomate

No começo dessa semana fui surpreendida com um pedido da Stéphanie, ela me pediu para ensiná-la a fazer o meu molho de tomate. Fiquei pensando uns dois dias sobre como faço o meu molho de tomate e os pequenos segredinhos que o fazem melhor. Uma das dicas mais precisosas que eu aprendi veio do livro da Marcella Hazan, que o molho de tomate deve ser feito em fogo baixo e que a panela não deve ser tampada, depois pensei no Mirepoix, que é base para molhos, caldos e sopas, feitos a base de cenoura, salsão e cebola, que junta a tradição francesa com a italiana. Depois pensei no pesto e como preciso voltar a fazer o meu em casa porque é muito mais gostoso(e barato, receita logo chega por aqui). Depois pensei nas azeitonas carnudas que eu comprei no Jean-Talon, nas alcaparras, no tiquinho de vinagre balsâmico para dar gosto, nos champignons, sal e pimenta, um fio de azeite de oliva extra-virgem e para finalizar um bom punhado de manjericão fresco e salsinha. Uma taça de vinho e bom apetite...

segunda-feira, 16 de março de 2009

Duffy


Hommus

Em homenagem a minha mamãe querida, que no Brasil sempre tirava pacientemente a casca do grão de bico para eu preparar o Hommus, hoje fiz uma receita de hommus aqui em casa. Foi a primeira vez que usei grão de bico enlatado, que não precisa nem deixar de molho, nem descascar e nem cozinhar e com isso economiza-se metade do tempo e rapidinho o Hommus fica pronto. Não senti diferença no gosto, mas tive que colocar mais suco de limão(muito mais) para compesar a água de cozimento do grão de bico.


Hommus - do Panelinha

300 g de grão-de-bico
suco de 1 limão
1 dente de alho descascado
100 g de tahine
azeite de oliva a gosto
sal e pimenta-do-reino moída a gosto

Modo de Preparo

1. Coloque o grão-de-bico numa tigela e cubra com água. Deixe de molho por no mínimo 4 horas.

2. Escorra a água do molho e transfira os grãos para uma panela grande. Cubra os grãos com 1 litro de água.

3. Leve a panela ao fogo alto e deixe cozinhar por aproximadamente 50 minutos ou até ficar macio, mas tome cuidado para não deixar desmanchar.

4. Quando o grão-de-bico estiver cozido, retire do fogo. Escorra a água, mas não toda. Uma parte dela será usada para bater os grãos.

5. Retire as cascas dos grãos com as mãos e despreze-as.

6. No processador de alimentos, bata o grão-de-bico descascado, o alho, o suco de limão e o tahine. Tempere com sal e pimenta-do-reino moída. Adicione a água do cozimento aos poucos e bata até obter uma pasta homogênea. O ponto deve ser o de um patê grosso.

7. Retire o homus do processador, coloque num prato. Se quiser, acrescente azeite sobre a pasta ou decore com páprica picante. Sirva com pão sírio.

sexta-feira, 13 de março de 2009

quinta-feira, 12 de março de 2009

Quando você vai a uma livraria...

Regras para não enlouquecer o seu Book Seller

1. Quanto estiver procurando um livro, tente pelo menos saber o título ou o autor, não peça para procurar um livro que tem uma capa vermelha, que tem páginas que estava em uma das mesas na entrada da loja 6 meses atrás ou o livro que você não lembra nem o título, nem o autor, mas que você viu em um programa de televisão ou leu no jornal, mas você não lembra em qual, mas você sabe que é sobre sanduíches. Pense em todos os livros já publicados, fazer uma pesquisa assim é como achar uma agulha no palheiro, as vezes a gente acha, mas muitas outras não e você vai ficar frustado e nós também.

2. Não faça bagunça com os livros! Se você pegou vários livros para olhar mas não vai comprar nenhum deles devolva para gente ou se passar pelo caixa deixe-os por lá. Não deixe pilhas pelo chão, não coloque sobre os livros que estão em display e não coloque na estante por cima dos outros livros e o pior não resolva colocar os livros em qualquer prateleira em qualquer lugar da loja porque depois nós simplesmente não temos como saber onde o livro está o que me leva ao último tópico

3. Não confie 100% no que o computador diz, porque por mais entranho que pareça os livros desaparecem na livraria e as vezes a gente não consegue achar, então lembra aquele livro que era do sub-solo e você colocou no segundo andar, pode ser esse que você vai estar procurando na próxima vez.

Brigadeiro

Essa semana está cheia de aniversário, ontem foi o da Babi e amanhã é o da Marcelo, da Amrita e da Alex. A Babi ganhou cookies e como amanhã o aniversário é coletivo fiz o clássico dos clássicos, com sabor de infância, Brigadeiro! Ainda acho que o brigadeiro de colher é o gourmet dos brigadeiros, tops dos tops mas como a logistíca para transferir os brigadeiros da minha cozinha até a festa, optei pela receita original, que sempre vai bem, é para todas as horas. Quando fui começar a fazer os brigadeiros me dei conta que estava sem a receita, o livro que eu usava ficou no Brasil, então fui colocar no caderno de receitas e aqui agora aqui no blog.

BRIGADEIRO

1 lata de leite condensado
1/2 medida de leite
1 colher de sopa de manteiga
2 colheres de sopa de cacau em pó
Chocolate granulado

Numa panela, misture o leite condensado, o leite, o chocolate em pó e a manteiga. Leve ao fogo baixo e mexa bem. quando ferver cozinhe por mais 15 minutos ou até aparecer o fundo da panela. Retire do fogo e transfira para um prato untado. Deixe esfriar. Enrole a massa e passe no chocolate granulado.

P.S.: Ontem a tarde moderei o comentário da Bia na postagem da receita dos cogumelos e não é que ontem a noite era ela a Bia amiga dos Lapins que estava também no aniversário da Babi! Adorei os elogios múltiplos sobre as receitas que eu coloco aqui, todas são testadas e eu faço mesmo tudinho tudinho, não é conversa de pescador, quem comeu até agora gostou. Tenho certeza que não faltarão oportunidades para vocês experimentarem também!

Quem cedo madruga

Quando estava escrevendo a postagem Toda rotina tem sua beleza, escutando as músicas da Marisa Monte, lembrei dessa música com os Paralamas do Sucesso que fazia um tempão que não escutava, hoje acordei cedo meio do nada, com dois posts para o blog na cabeça, estão em construção, logo estarão por aqui.

quarta-feira, 11 de março de 2009

Cookies para Babi

Hoje a Babi, membro integrante da Família blogueira mais bacana de Montreal, sopra velinhas. De presente assei cookies para dar p/ ela, como sempre faço essa receita, que é deliciosa, dessa vez resolvi experimentar um dos cookies do livro da Martha Stewart, que eu comprei perto do Natal, mas nunca experimentei nenhuma das receitas, escolhi esse de chocolate branco, que ficou ótimo, receita aprovadíssima, a combinação do chocolate branco, uva-passa e coco ralado é muito interessante e me surpreendeu. Basta saber se a aniversariante gostou do presente.

- White Chocolate-Chunk Cookies - Martha Stewart's Cookies

1 cup unsalted butter, room temperature
1/2 cup granulated sugar
1/2 cup packed light brown sugar
2 large eggs
1 tsp vanilla extract
2 cups all-purpose flour
1 tsp baking soda
1/2 tsp baking powder
1/2 tsp coarse salt
2 cups rolled oats
2 cups white chocolate chunks
1 cup sweetened flaked coconut
1 cup golden raisins
1 cup coarsely chopped walnuts

1. Preheat oven to 350º. Put butter and sugars in the bowl and with a mixer, mix on medium speed until smooth and creamy. Mix in the eggs one at a time until combined. Stir in vanilla.
2. Sift flour, baking soda, baking powder and salt into a medium bowl. Gradually stir into butter mixture until combined. Stir in oats, chocolate, coconut, raisins and walnuts.
3. drop batter by heaping tablespoons onto baking sheets lined with parchment paper, spacing about 2 inches apart. Flatten slightly. Bake cookies until golden, 16 to 18 mn. Let it cool.

terça-feira, 10 de março de 2009

Toda Rotina Tem Sua Beleza

A semana segundo o meu Moleskine

Segunda
YMCA
Supermecado (IGA)
Jean Coutou

Terça
Cookies Babi
Biryani de Poulet

Quarta
Aniversário Babi

Quinta
Pilates ou YMCA a tarde

Sexta
Aniversário Marcelo, Amrita e Alex

Sábado
Pilates
Jean-Talon

Domingo
Declaração IR

Mas sem perder a poesia

domingo, 8 de março de 2009

Dia Internacional da Mulher

"Ah, que a mulher dê sempre a impressão de que, se se fechar os olhos, ao abrí-los ela não mais estará presente com seu sorriso e suas tramas. Que ela surja, não venha, parta, não vá e que possua uma certa capacidade de emudecer subitamente e nos fazer beber o fel da dúvida.

Oh, sobretudo, que ela não perca nunca, não importa em que mundo, não importa em que circunstâncias, a sua infinita volubilidade de pássaro e que acariciada no fundo de si mesma transforme-se em fera sem perder sua graça de ave e que exale sempre o impossível perfume e destile sempre o embriagante mel e cante sempre o inaudível canto da sua combustão e não deixe de ser nunca a eterna dançarina do efêmero e em sua incalculável imperfeição constitua a coisa mais bela e mais perfeita de toda a criação inumerável."

Receita de Mulher - Vinícius de Mulher



sábado, 7 de março de 2009

Mousse au Chocolat

Aqui eu falei de como ultimamente tenho revisitado os clássicos franceses, dessa vez o do Mousse au Chocolat. Amanhã vai ter jantar aqui em casa e eu fiquei de fazer a sobremesa, com essa não tem erro, agrada gregos e troianos sempre.

* Mousse au Chocolat - do Panelinha

Ingredientes:
4 gemas
75 g de chocolate meio amargo
1/2 xícara (chá) de açúcar
6 colheres (sopa) de cacau em pó
125 g de manteiga
1 colher (chá) de conhaque
250 ml de creme de leite fresco
170 g de chocolate branco

Modo de Preparo

1. Numa tábua, apóie a barra de chocolate branco com a parte lisa para cima. Com uma faca afiada, raspe o chocolate até obter um punhado de raspinhas que servirão para decorar a musse. O restante, pique em pedaços pequenos. Reserve.

2. Pique o chocolate meio-amargo e derreta-o em banho-maria ou no forno de microondas. Para fazer o banho-maria, leve uma panelinha com um pouco de água ao fogo médio. Quando começar a ferver, abaixe o fogo e encaixe uma tigela com chocolate sobre a panela. A água não deve encostar no fundo da tigela, pois o calor do vapor é suficiente para derreter o chocolate. Assim que derreter, retire a tigela da panela.

3. Na tigela pequena da batedeira, coloque as gemas e o açúcar e bata em velocidade alta por 3 minutos ou até obter uma gemada pálida e volumosa. Reserve.

4. Numa panelinha, coloque a manteiga e leve ao fogo baixo. Assim que derreter, retire do fogo, acrescente o cacau em pó e o conhaque e misture bem.

5. Numa tigela, junte o chocolate derretido, a gemada reservada e a manteiga com cacau e misture com um batedor de arame.

6. Na batedeira, coloque o creme de leite fresco e bata por 1 minuto em velocidade alta ou até que o creme comece a engrossar, mas não deixe chegar ao ponto chantilly. Misture delicadamente ao creme de chocolate até obter uma mistura homogênea.

7. Misture o chocolate branco picado à musse, transfira para o recipiente onde será servido e polvilhe com as raspas de chocolate branco. Cubra com filme e leve à geladeira por no mínimo 3 horas. Sirva a seguir.

Gotan Project

Se terça é dia de escutar música clássica na aula Pilates, no sábado é dia de escutar Gotan Project. As músicas são do álbum Lunático.



sexta-feira, 6 de março de 2009

Belô Veloso

Conheci o trabalho da Belô Veloso de uma forma inusitada, na cadeira do dentista...Estava lá eu fazendo limpeza com aquele jato de bicarbonato nada agradável na minha boca, tentando encontrar uma maneira de ficar confortável enquanto alguém coloca sal na sua boca durante meia-hora, quando comecei a prestar atenção na música que estava tocando, o que chamou a minha atenção foi que diferente das outras vezes, que a música ambiente era a Alpha FM(e as locutoras de voz sexy) o Agnaldo(o dentista) tinha colocado um CD bem do bom, a cada música acha a nova descoberta mais interessante, voz suave, Caetano e Bethânia em participações especiais, ótimo repertório e o tempero baiano de toda música boa que vem de lá. No final da consulta, com os dentes já limpinhos pedi o CD emprestado para fazer uma cópia genérica, que depois virou mp3 e nunca mais saiu do iPod.



Homemade Granola e Equivalência de Diplôma

Hoje finalmente, depois de uma longa espera minha "Évaluation comparative des études effectuées hors du Québec" chegou as minhas mãos!! Já estava começando a ficar preocupada com esse documento que não ficava pronto nunca(abri meu dossiê dia 15 de outubro), perdi dois prazos de inscrição no ITHQ(em novembro e março). Fui para a Crèmazie munida de todos os artifícios necessários para passar o tempo(livro, iPod e tricot) e com o humor preparado para perder a tarde inteira lá. Para a minha supresa, fui atendida rapidamente, minha equivalência já estava pronta e já até tinha sido enviada pelo correio para a casa da Jô, mas por algum motivo desconhecido (recebi todos os meus documentos pelo endereço dela) a carta voltou e lá no MICC ficou(desde Janeiro), mas tudo bem, o importante é que essa burocracia acabou e não preciso mais me preocupar com isso e em outubro posso preparar meus documentos para aplicar para o curso, agora é só torcer para ser aceita!

Como sai da Crèmazie muito mais rápido do que estava imaginado, fui até dois supermecados de produtos orgânicos aqui perto de casa para comprar os ingredientes para fazer granola.Quem estiver em Montreal e quiser comprar produtos orgânicos recomendo essas duas lojas, a Bio Terre fica na St-Viateur entre a St-Laurent e Parc, achei a loja um pouco esnobe e o as pessoas que trabalham lá nada simpáticas, mas eles tem uma ótima seleção de orgânicos, frutas, verduras, sucos, sabonetes, shampoo, produtos de limpeza. A outra é menor mas tem uma seleção mais variada de grãos, castanhas, farinhas e é mais barata e os donos são muito, mas muito simpáticos, fica na Avenue du Parc com a Bernard. Com todos os meus ingredientes na mão lá fui eu fazer a minha granola, segui a receita do livro da Rose Bakery, de frutas secas coloquei damasco, maçã, uva-passa e cereja(comprei para experimentar pois nunca tinha visto cereja seca para vender) e coloquei uma pitada de gengibre em pó junto com a canela. Tenho que falar que fiquei com um orgulho danado dela, o café da manhã amanhã vai bom que só.

Homemade Honey Granola

400g (51/2 cups) rolled oats
125g(11/4 cups) whole almonds
100g(2/3 cups) sunflower seeds
100g(3/4 cup) pumpkin seeds
50g(1/3 cups) sesame seeds
1 tablespoon wheatgerm
125ml(1/2 cup) sunflower oil
250ml(1 cup) honey
50g(1/4 cup) brown sugar
vanilla extract
pinch of ground cinnamon
1/2 teaspoon salt
1 handful dried fruits

Preheat the oven to 160ºC. In a bowl, mix together the oats, almonds, seeds and wheatgerm. Put the sunflower oil, honey, sugar, vanilla, cinnamon and salt in a saucepan with 125 ml(1/2 cup) water. Bring just to boil, stiring constantly, then pour over the dry ingredients in the bowl and mix well. If the mixture is too wet add more oats- there should be no excess liquid at the bottom of the pan, and the mixture should be sticky. Spread out evenly on a baking tray and bake slowly for bout 1 hour. Reduce the temperature to 140ºC and continue baking until the granola is golden-about 1 hour. Switch off the oven and leave to dry overnight. When all is cool and ready to eat, add the dried fruit.


Bio Terre Épicerie Santé
201 St. Viateur W.
514.278.3377

Épicerie Mile-End
5710 Avenue du Parc
514.270.3313

quinta-feira, 5 de março de 2009

Cinq Sur Cinq

Cinq mois
Saint-Joseph e Saint-Catherine
Le printemps qui arrive
ITHQ
Avenir qui s'annonce heureux


terça-feira, 3 de março de 2009

Nuit Blanche



“Há quem diga que todas as noites são de sonhos...
Mas há também quem diga que nem todas...
Só as de verão...
Mas no fundo isso não tem muita importância...
O que interessa mesmo não são as noites em si...
Mas sim os sonhos...
Sonhos que o homem sonha sempre...
Em todos os lugares, em todas as épocas do ano...
Dormindo ou acordado...”

Shakespeare

segunda-feira, 2 de março de 2009

Quando você trabalha com livros para crianças...

Quando eu comecei a trabalhar no sub-solo, eu tirava um sarro da Kristina, que trabalha comigo, porque os livros que ela compra sempre eram para crianças, eu falava que ela realmente estava a muito tempo no sub-solo e que isso estava começando a afetá-la. Faz algumas semanas que tenho ficado mais na parte de livros infantis e uma vez ou outra quando está tranquilo e eu não tenho clientes para atender, nem milhões de livros para arrumar eu pego um livro para folhear. Adoro os livros que são para crianças de 3-5 anos(talvez porque eu ache que essa idade é uma das mais bacanas e é quando as crianças começam a se interessar mais pelos livros), que são os livros de história com ilustração para serem lidos para as crianças por um adulto, achei livros maravilhosos, com ilustrações lindas que me deixaram com vontade de comprá-los e mandar para Helena minha priminha fofíssima de 3 anos. Entre as preciosidades que eu encontrei está o Chester da Mélanie Watt, que é uma autora canadense, o livro é hilário, enquanto a autora tenta contar a história de um ratinho, o gato Chester fica interferendo tentando a contar a sua história, então autora e personagem ficam disputando quem vai escrever o livro e de quem é a autoria da história, de longe o livro infantil mais engraçado que eu já li. Outro que entrou na lista de preferidos, mas não pelo texto mas pelas ilustrações deslumbrantes é o How to catch a star de um autor também canadense chamado Oliver Jeffers. Mesmo com a lista de preferidos e achando alguns livros dignos para se ter na biblioteca pessoal, nunca comprei nada da sessão infantil...até hoje(a Kristina claro que usou a minha piada contra mim, com o clássico "See!! I told you!!"). Tive que comprar o livro da Marie, que é a gatinha fofa do Aristogatos, toda charmosa e mora em Paris, não pude resistir, primeiro livro infantil que eu compro em anos, vamos ver se coleção vai aumentar...

domingo, 1 de março de 2009

Homemade Vanilla Extract

Escrevi aqui como depois de ler no blog Chocolate&Zucchini a receita para fazer essência de baunilha, fiquei morrendo de vontade de fazer a minha. Sem perder tempo, fui até o Jean-Talon compras as favas(achei os preços até que acessíveis, 2 dólares por fava) e na SAQ comprar o Rum. Você pode fazer a essência com vodka também, mas acho que o Rum é mais suave e combina mais com a baunilha do que a vodka que é mais seca e menos sedosa.
Eu fiz duas essências, uma com favas do México e outra com favas da Africa, porque não consegui escolher entre as duas.
A essência demora de 8 a 12 semanas para ficar pronta e você pode sempre colocar favas novas quando as outras perderem o perfume e sempre que tiver utilizado mais que 20% da essência você tem que completar com Rum. Assim você sempre terá a essência fresquinha.

Achei variações ótimas da receita nesse site, dicas boas para as próximas essências.

Música que não sai do iPod ultimamente